sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Quem é democrático?

No próximo dia 15 estará em votação na Venezuela o referendo que possibilita de reeleição ilimitada dos cargos de escolha popular. Referendo esse que está servindo como base para as críticas da oposição, que acusam seu governo de ditatorial. De certa forma, criou-se uma mística sobre as lideranças na América, que evidencia a existência de dois grandes blocos, o democrático (modelo norte-americano) e o ditatorial (modelo venezuelano), ainda que as pesquisas apontem um grande avanço social na Venezuela nessa última década. Mas acho importante refletirmos sobre alguns poucos aspectos centrais das duas políticas, para avaliarmos melhor os discursos adotados.
Partimos do pressuposto de que na Venezuela a população não participa das decisões tomadas pelo governo, porém, quando vemos as principais mudanças do governo, por exemplo a reforma constitucional, essas foram feitas através de referendo, ou seja, voto popular; já no Brasil, os últimos referendos foram sobre a comercialização de armas (2005) e para legitimar um governo monárquico (1993).
Outro aspecto apontado pela mídia em geral é a repressão aos partidos de oposição, quando na verdade, 44% do território venezuelano é controlado por partidos opositores ao PSU (partido de Chávez), eleitos pelo voto popular. Agora, se compararmos com o modelo norte-americano, defendido por muitos como o mais democrático, notamos a existência de um bipartidarismo (Republicanos e Democratas), que na verdade, ideologicamente não são muito diferentes, enquanto partidos ideologicamente contrários (esquerda), nem mesmo tem a oportunidade de participarem das eleições por falta de apoio. Curiosamente, também encontramos o bipartidarismo na história brasileira, mais precisamente na ditadura militar, em que os partidos ARENA e MDB coexistiam.
É importante lembrarmos que tudo que absorvemos foi escrito por alguém, e assim carrega uma forma particular de pensar que sempre devemos questionar.

Texto publicado dia 13/02/2009 no jornal Correio do Povo

2 comentários:

[^LinA^] disse...

Parabéns pela publicação..

mas tah faltando textos..=D

Malditos Patos disse...

não existe democracia...
assim como não existe liberdade de escolha...
vida regrada!
sociedade corrompida!